O seu Portal de Informações em Mato Grosso

Notícias Agro

Queijos brasileiros conseguem ouro em competição mundial

Cerca de 40 queijos nacionais foram apresentados na competição com mais de 4 mil produtos inscritos de todo o mundo

Queijos brasileiros conseguem ouro em competição mundial
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Brasil conquistou 14 medalhas, entre ouro, prata e bronze, na 33ª edição do World Cheese Awards, na cidade de Oviedo, Espanha. Considerado o “Oscar do Queijo”, o campeonato premiou com ouro dois queijos brasileiros produzidos em estabelecimentos registrados no Serviço de Inspeção Federal (SIF): Vale do Testo, da Pomerode Alimentos, e o Tipo Reblochon, produzido pelo Laticínio Serra das Antas.

Cerca de 40 queijos brasileiros competiram com outros 4 mil inscritos de todo o mundo. O resultado foi divulgado na última segunda-feira (8). A participação dos queijos brasileiros nesse campeonato mundial foi viabilizada pela Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

“Os queijos brasileiros têm alta qualidade e dessa vez o Ministério buscou alternativas junto às autoridades sanitárias espanholas e a organização do evento para viabilizar a participação do produto brasileiro, uma vez que ainda não estamos aptos a exportar esse produto para aquele mercado”, relata a diretora do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal, Ana Lúcia Viana. Nesta edição, o queijo escolhido como o melhor do mundo foi o espanhol Olavidia, da marca Quesos y Besos. Um queijo feito com leite de cabra lentamente pasteurizado.

O Vale do Testo é um queijo semiduro de casca lavada e tem sabores de amêndoas, caldo de carne e defumados. Suas peças têm seis meses de maturação. Já o queijo Tipo Reblochon é feito de leite de vaca, semimole de textura compacta e sabor suave. O processo de produção inclui três semanas de maturação.

Os outros 12 queijos premiados foram: com medalhas de prata – Lua Cheia  e Tipo Comté, ambos da Serra das Antas; e com medalhas de bronze – Tulha e Caprinus, da Fazenda Atalaia; Serra do Lopo e Dolce Bosco, da Capril do Bosque; Manto da Serra, Requeijão cremoso e Tipo Quarck, do Laticínio São João; e Vó Bastião, Parmesão e Tipo Raclette, da Serra das Antas.

Direto da Redação
www.jlnoticias.com.br

FONTE/CRÉDITOS: Governo Federal
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Olá, tudo bem? Entre em contato conosco através do nosso WhatsApp.