O seu Portal de Informações em Mato Grosso

Segunda, 04 de julho de 2022
MENU

Cidades

Policial penal morre após ser picada por jararaca em sítio onde morava em Campo Verde

De acordo com o Sindspen, Luciene Moreira Santos precisou ser encaminhada para o Hospital Regional de Rondonópolis devido às complicações

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A policial penal Luciene Pedroza Moreira Santos, de 44 anos, morreu nessa segunda-feira (25), após ser picada por uma cobra jararaca, no sítio onde ela morava com a família, na zona rural de Campo Verde, a 139 km de Cuiabá.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) informou por meio de nota que no estado há 409 frascos de soro antiofídico e que a distribuição é realizada para os 16 Hospitais Regionais de Mato Grosso. Segundo a SES, o Hospital Regional de Rondonópolis, que abrange o município de Campo Verde, e a unidade de Cuiabá concentram as maiores quantidades do soro.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Penitenciários de Mato Grosso (Sindspen), na quarta-feira (20), Luciene estava recolhendo roupas no varal de casa, quando foi picada pela jararaca.

Ela foi socorrida pelo marido dela, que também é policial penal e foi levada para um hospital do município. Segundo o sindicato, não havia soro antiofídico na unidade.

No entanto, ela foi encaminhada para o Hospital Regional de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá.

Ao chegar na unidade, os médicos disseram que Luciene teve complicações renais e precisaria ser transferida para um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para fazer hemodiálise.

O marido dela disse que a policial penal entrou no hospital consciente e falando.

No dia seguinte, o quadro de saúde de Luciene se agravou e foi identificado um coagulo na cabeça dela.

A policial penal precisou fazer uma cirurgia para retirar o coágulo, porém, não resistiu e morreu na segunda-feira (25).

Ela foi enterrada em Quirinópolis (GO), onde a família dela mora.

O Sindspen emitiu uma nota de pesar lamentando a morte da policial. Ela era lotada na Colônia Penal Palmeiras.

"Neste momento de imensa tristeza, desejamos a todos que compartilhavam de sua vivacidade, alegria e humildade nossos sinceros sentimentos de pesar", diz trecho da nota.

Luciene deixa dois filhos.

Nossa equipe entrou em contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Campo Verde, mas não obtivemos retorno até o momento.

www.jlnoticias.com.br

Créditos (Imagem de capa): Redes Sociais

Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Olá, tudo bem? Entre em contato conosco através do nosso WhatsApp.