O seu Portal de Informações em Mato Grosso

Notícias Cidades

Secretaria de Saúde de Paranatinga notifica 01 caso da Síndrome Mão-Pé-Boca e faz alerta;

A Síndrome mão pé boca é uma doença extremamente contagiosa, muito comum em crianças, causada pelo vírus Coxsackie e Enterovírus.

Secretaria de Saúde de Paranatinga notifica 01 caso da Síndrome Mão-Pé-Boca e faz alerta;
Prefeitura de Paranatinga
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando
Secretaria de Saúde de Paranatinga notifica 01 caso da Síndrome Mão-Pé-Boca e faz alerta;
 
A Síndrome mão pé boca é uma doença extremamente contagiosa, muito comum em crianças, causada pelo vírus Coxsackie e Enterovírus.
 
A doença pode se manifestar em até sete dias e ser transmitida por até quatro semanas após a recuperação. É caracterizada por pequenas feridas, aftas na cavidade oral, pequenas bolhas na pele das mãos e nos pés.
 
A sua transmissão ocorre através do contato direto com saliva, fezes ou outras secreções e, indiretamente por alimentos ou objetos contaminados. Os sintomas são semelhantes aos de um resfriado comum: febre, dor de cabeça, garganta inflamada, mal estar, irritabilidade, vomito, diarreia e até a perda de apetite, bem como, apresentar dificuldade de engolir e muita salivação. Um ou dois dias após o contágio é que começam a surgir as lesões características que dão o nome à doença, durando em média 21 dias.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Manchas vermelhas com vesículas branco-acinzentadas surgem na boca, nas amídalas e faringe, geralmente evoluindo para ulcerações muito dolorosas, semelhantes a aftas. Na sequência, vem a erupção de pequenas bolhas, geralmente localizadas nas palmas das mãos e nas plantas dos pés, podendo ocorrer também nas nádegas e até mesmo em regiões genitais.
 
O tratamento se consiste na redução dos sintomas, com a prescrição médica de analgésicos para dor e antitérmicos para febre. Pode ser utilizada terapia fotodinâmica com laser de baixa potência para acelerar a cicatrização das lesões e, nos casos mais graves, o médico pode indicar medicação antiviral nas primeiras 72 horas. Soluções contendo anestésicos também podem ser usadas minutos antes das refeições, para diminuir o desconforto da criança ao se alimentar.
 
A higiene da boca precisa ser rigorosa durante os sinais e sintomas da doença, para que seja evitado infecções secundárias. Por causa da dor, surgem dificuldade para engolir e muita salivação, por este motivo alimentos frios, geladinhos, pastosos e sem temperos são os mais indicados, além da ingestão de muita água..
 
IMPORTANTE: Para evitar a disseminação da doença as crianças não devem ir à creche ou à escola até que todos os sinais e sintomas tenham desaparecidos.
 
Direto da Redação
www.jlnoticias.com.br
FONTE/CRÉDITOS: Prefeitura de Paranatinga
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Olá, tudo bem? Entre em contato conosco através do nosso WhatsApp.