O seu Portal de Informações em Mato Grosso

Domingo, 03 de julho de 2022
MENU

Agro

Milho começa a ser colhido, mas falta de chuva preocupa produtores

Com a precipitação interrompida antes do previsto, os produtores estão preocupados com os efeitos sobre a produtividade da colheita da 'safrinha'.

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A colheita do milho safrinha começou em algumas fazendas no interior do estado. Houve um aumento na área plantada e as condições climáticas estão diferentes em relação ao ciclo anterior, o que afeta a produtividade. Segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a estimativa de produção para este ano é mais de 39 milhões de toneladas, o que representa 20% a mais do que na safra passada.

No campo, os produtores temem não alcançar a produtividade esperada por causa da falta de chuva antes do previsto.

A colheita do milho está mais avançada no município de Nova Mutum, no médio-norte do estado. No entanto, o trabalho ainda está no começo.

Na família Caneppelle, foram plantados cerca de 2 mil hectares de milho e a colheita está em torno de 15%.

Segundo o produtor rural Daniel Braga Caneppelle, a preocupação se deve a previsão de baixa produtividade como consequência da falta de chuva.

"No início, o milho estava bem propício e choveu bem. Porém, infelizmente nos últimos 30 a 20% da área estamos preocupados, porque a chuva parou antes e com certeza vai ter uma quebra de produtividade", disse.

Para ele, o resultado ainda pode ser positivo.

"Estamos confiantes de que o resultado pode ficar igual ao registrado no ano passado. Para nossa propriedade já está bom, mas sempre ficamos com aquela expectativa de que poderia ser mais. A gente tem que ter bons resultados para pagar as contas, porque o custo de produção aumentou", disse.

 

Na região vizinha, a família Favretto também observa esse cenário com atenção.

Para o produtor rural Renan Favretto, o milho se desenvolveu bem, apesar da condição climática.

"O desenvolvimento do milho está bom. Se faltou alguma coisa, foi preenchimento de grão, porque a espiga em si já estava formada. A gente queria mais. O ano passado é para esquecer, de tão ruim para o milho que foi. Então, a nossa expectativa é que estamos esperando por muito mais por causa do investimento que fizemos. Mas, todo ano é uma surpresa", contou.

www.jlnoticias.com.br

Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Olá, tudo bem? Entre em contato conosco através do nosso WhatsApp.